O que é Doença Neuromuscular?

O sistema nervoso compreende o cérebro, a medula espinhal, os nervos periféricos e as junções neuromusculares. Todas essas estruturas constituem o sistema nervoso. O sistema nervoso pode ser subdividido no sistema nervoso central (cérebro e medula espinhal) e no sistema nervoso periférico (nervos periféricos e junção neuromuscular). Os sistemas nervoso central e periférico trabalham em unidade para fornecer toda a função corporal.

A Doença Neuromuscular é o nome geral que designa um conjunto de moléstias que afetam o Sistema nervoso periférico, isto é, afeta os nervos motores e sensoriais que ligam o cérebro e a medula espinhal ao resto do corpo. Podem ocorrer em qualquer ponto ao longo do sistema nervoso periférico, isto é, no nervo periférico (causando neuropatias) ou na junção neuromuscular, ou no próprio músculo.

Como eu posso descobrir se meu cão tem Doença Neuromuscular?

Suspeita-se doença neuromuscular em pacientes com fraqueza ou episódios de colapso em que o exame clínico exclui distúrbios que afetam outros sistemas. A Doença neuromuscular pode muitas vezes ser difícil  diagnosticar e seu veterinário pode pedir-lhe para gravar uma filmagem de seus episódios. Sinais de fraqueza variam, como flexão do pescoço em direção ao tórax, inclinação da postura e marcha, caminhar empinado e intolerância ao exercício, ou seja, incapacidade de completar uma tarefa física necessária com êxito. Alguns animais tornam-se incapazes de realizar qualquer forma de movimento voluntário e apresentar-se-ão em posição decúbito lateral, isto é, deitados e incapazes de se levantar (paralisia flácida). Em alguns casos, os músculos da faringe ou esôfago responsáveis pela deglutição podem ser afetados e o risco de pneumonia por aspiração pode ser alto. Em alguns dos pacientes mais severamente afetados, os músculos responsáveis pela respiração podem ser afetados e pode ser necessário suplementação de oxigênio ou ventilação mecânica para prevenir insuficiência respiratória aguda.

Qual é a causa da Doença Neuromuscular?

A lista de causas de doença neuromusculares é extensa e há muitas que ainda não foram classificadas. Exemplos incluem doenças degenerativas, metabólicas, neoplásicas, nutricionais, inflamatórias, infecciosas, tóxicas ou vasculares para citar apenas algumas. As causas podem ser divididas em doenças que afetam as várias estruturas do sistema neuromuscular; Músculos (miopatias), junções neuromusculares  e neuropatias (nervo periférico). Doenças em outra parte do corpo também podem afetar indiretamente a função do sistema neuromuscular. Seu médico neurologista será capaz de diagnosticar de acordo com os sinais clínicos.

Como é feito o diagnóstico da Doença Neuromuscular?

Exame Físico e Neurológico

Em primeiro lugar, o seu veterinário irá realizar um exame físico completo, a fim de detectar qualquer falha que possa imitar uma condição neurológica, como doença cardíaca ou respiratória.

A propriocepção, isto é, o tempo necessário para corrigir a posição da pata normalmente não é afetado, contudo a resposta de salto é geralmente reduzida devido a fraqueza. Se durante a avaliação neurológica medular e / ou reflexos de nervos cranianos também estiverem deprimidos, então a suspeita de uma doença neuromuscular é forte. Pacientes com suspeita de miastenia grave terão frequentemente um reflexo palpebral ausente ou diminuído, e um mau movimento ocular.

Exame de sangue – hemograma e bioquímico

Muitas doenças neuromusculares podem ser eliminadas ou sugeridas pela realização de testes sanguíneos de rotina, por exemplo, distúrbios eletrolíticos (hipocalemia, hipocalcemia) e endocrinopatias (hiperadrenocorticismo, hipotireoidismo, hipertireoidismo, diabetes mellitus).

Dependendo da gravidade dos sinais clínicos do seu animal de estimação, o seu veterinário pode realizar alguns destes exames de sangue.Os resultados de tais testes podem revelar-se extremamente valioso e pode ajudar o clínico a decidir sobre a via de investigação mais apropriada ou plano de tratamento para o seu animal de estimação.

Outros exames de sangue

Se os testes sanguíneos iniciais são sugestivos de uma doença neuromuscular ou de uma doença em outro lugar do corpo que está afetando indiretamente a função do sistema neuromuscular, podem ser recomendados testes específicos adicionais, tais como os de distúrbios endócrinos. Os exames de sangue também podem ser realizados para testar a miastenia grave (anticorpo do receptor da acetilcolina); (Toxoplasma gondii e Neospora caninium) e / ou miopatias mitocondriais (pH sanguíneo e níveis anormais de ácidos orgânicos). Se o problema do seu animal de estimação sugere um problema hereditário específico, então um teste genético específico pode ser recomendado, como a Miopatia Centronuclear (miopatia do Labrador).

Eletrofisiologia

A avaliação da condução elétrica pode ser avaliada por equipamento especializado que permite realizar estudos eletrofisiológicos [eletromiografia (EMG) e velocidade de condução nervosa (NCV)]. No entanto, a fim de realizar esses testes, seu animal de estimação precisa passar por uma anestésia geral. O estudo eletrofisiológico é utilizado para diagnosticar doenças neuromusculares e especificamente localizar o problema para o nervo, junção neuromuscular ou músculo. Ele também pode fornecer informações mais específicas: por exemplo, é possível determinar onde a doença está mais especificamente localizado dentro do nervo.

Biópsia de Músculo e Nervo

As biópsias de músculo e nervo são geralmente realizadas após investigação eletrofisiológica sob a mesma anestesia geral. Embora este procedimento seja relativamente fácil de realizar, é importante que as biópsias sejam manuseadas corretamente e submetidas a um laboratório apropriado. Dependendo da gravidade da condição do seu animal de estimação, eles podem ter que ficar no hospitalizados após o procedimento de biópsia.

Outros exames de imagem

Outros testes, como Radiografias, ultrassom ou tomografia podem ser recomendadas para procurar doenças associadas ou contribuintes, como a miastenia grave que pode ser induzida por um tumor no tórax chamado timoma.

Como é o tratamento da Doença Neuromuscular?

Obviamente, o tratamento depende da natureza precisa do problema neuromuscular. Algumas doenças neuromusculares têm um tratamento específico, por exemplo nos casos de distúrbios endócrinos (hipertiroidismo, diabetes mellitus); ou a Miastenia gravis (piridostigmina e terapia imunossupressora); e antiprotozoários para Toxoplasmose e Neosporose. Para muitas neuropatias degenerativas não há tratamento específico. No entanto alguns pacientes podem melhorar quando dados suplementos dietéticos. Muitos animais gravemente tetraparéticos requerem cuidados de suporte consideráveis com fisioterapeutas e podem também requerer alimentação através de um tubo de alimentação gástrica se eles são incapazes de comer de forma independente ou se a doença neuromuscular é tão grave que se torna fisiologicamente incapacitante.

Qual o prognóstico da Doença Neuromuscular?

O prognóstico da doença neuromuscular é muito dependente da causa subjacente específica. Uma vez que o diagnóstico definitivo tenha sido feito pelo seu médico neurologia um prognóstico mais preciso pode ser dado.